Grêmio perde para o Corinthians e está fora da Copa Santiago

Crédito: Ieda Beltrão | Kokka Sports | Divulgação

Crédito: Ieda Beltrão | Kokka Sports | Divulgação

O Grêmio começou forte, vibrante, dominando as ações e dando a impressão de que o gol era questão de tempo. No entanto, em dois contra-ataques fulminantes, o time paulista abriu dois gols de vantagem. No segundo tempo, valente, o tricolor gaúcho chegou ao empate, mas em noite inspirada do goleiro Zé Guilherme, o time paulista venceu. Inter e Corinthians fazem a final da 26ª edição da Copa Santiago de Futebol Juvenil no sábado, 25, às 19h.

PRIMEIRO TEMPO

Aos sete minutos, o Grêmio enfileirou duas importantes chances para abrir o marcador. Nicolas recebeu pelo lado esquerdo e arriscou forte de fora da área. O goleiro Zé Guilherme fez grande defesa tocando para escanteio. Na cobrança, nova conclusão para outra defesa importante do camisa um do Corinthians. Em menos de dez minutos o goleiro corintiano Zé Guilherme já se transformava em nome do jogo com grandes defesas.

Aos 15, o atacante gremista Vico fez uma excepcional jogada. Deu uma lambreta, passou pelo marcador e cruzou na área tentando encontrar Nicolas, mas a defesa do Corinthians afastou.

Aos 16, quando o Grêmio pressionava, o Timão puxou rápido contra-ataque. Arlindo tirou proveito de falha defensiva e abriu o placar. 1 a 0. Na saída de bola, o Grêmio foi para o ataque tentando o empate e sofreu novo contragolpe. 2 a 0. De novo Arlindo.

Aos 26, o tricolor gaúcho teve chance de descontar em cobrança de falta, mas a noite era mesmo de Zé Guilherme. Lima cobrou com precisão, mas o goleiro fez mais uma grande defesa.
No último minuto da primeira etapa mais uma vez Zé Guilherme. O Grêmio chegou com força e o melhor jogador em campo desviou para escanteio uma bola que parecia entrar no canto inferior.

No intervalo, o técnico André Jardine se mostrou confiante, pois apesar do resultado desfavorável o time criava muitas oportunidades para marcar. “O resultado não diz o que foi este primeiro tempo. O Grêmio está, no mínimo, um pouco melhor que o adversário”, avaliou.

O técnico Rodrigo Leitão do Corinthians surpreendeu no intervalo e sacou Arlindo, o goleador do primeiro tempo. “O treinador optou por me tirar para preservar, pois já estou com cartão amarelo”, revelou o atacante.

SEGUNDO TEMPO

Mal iniciou a segunda etapa e o Grêmio descontou. Aos dois minutos, o lateral Junior cobrou falta com perfeição e Zé Augusto subiu na segunda trave para cabecear para o fundo da rede. 2 a 1.

Aos cinco, o Grêmio chegou mais uma vez com perigo. Vico fez jogada pelo lado esquerdo e tocou para Lima que entrava pelo meio. Ele matou no peito e concluiu forte, mas arrematou para fora.

Aos 17, o Grêmio chegou ao empate com Lima. O camisa 10 deu uma pancada de fora da área, a bola bateu no pé da trave antes morrer no fundo do gol. 2 a 2.

Aos 23, Kaiky, que entrara no lugar de Arlindo, fez jogada individual e colocou o Corinthians novamente na frente. O atacante recebeu pela direita, passou pela defesa gremista e de pé esquerdo ampliou para 3 a 2.

Aos 34, Ita colocou a mão na bola dentro da área e o árbitro Welington Carvalho marcou pênalti para o Corinthians. Léo cobrou e Vitor defendeu para dar esperanças ao torcedor gremista.
Aos 37, o Grêmio teve um gol invalidado. Allan Vencato marcou, mas o assistente assinalou impedimento.

O Grêmio fez uma grande partida contra o campeão paulista, mas insuficiente para chegar à final da competição, algo que não acontece desde 2008, quando o tricolor venceu o Internacional na decisão.

Ao término do jogo, o técnico André Jardine lembrou o fato de ter saído atrás no placar. “Demos um pouco de azar. Pressionamos no início e não conseguimos marcar o gol. O Corinthians deu um chutão e largou na frente. Se nós tivéssemos feito primeiro, poderíamos ter o controle do jogo e teríamos uma situação favorável”, lamentou.

Apesar do resultado adverso, Jardine, que buscava o seu terceiro título pessoal do torneio, se mostrou satisfeito com o desempenho da equipe. “São incríveis as circunstâncias que o futebol nos proporciona. Na minha opinião, apresentamos o melhor futebol desta Copa. Um futebol vistoso, bonito, ofensivo, com a bola de pé em pé, mas é preciso reconhecer a grande equipe que tem o Corinthians. E é uma equipe forte fisicamente. Não é a toa que é o atual campeão paulista”, avaliou.

“Se eu fosse torcedor e estivesse aqui na arquibancada hoje, eu sairia orgulhoso deste time do Grêmio. Faltou o título, mas não faltou entrega, não faltou bom futebol, não faltou jogador de qualidade. O Grêmio mostrou que em breve oferecerá ao profissional vários jogadores de alto nível”, complementou.

Esta entrada foi publicada em Grêmio FBPA. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>